Oito motivos para desenvolver a educação integral na sua escola - ZOOM Education

Oito motivos para desenvolver a educação integral na sua escola

O ensino enquanto processo formativo deve garantir a educação dos jovens em todas as suas dimensões: intelectual, física, emocional, social e cultural. Além disso, para se tornar eficaz, deve ser um processo coletivo, englobando alunos, famílias, educadores e a comunidade.
Diante disso, os responsáveis pela formação das crianças possuem o papel de assegurarem que estes tenham o acesso à educação integral, e a escola torna-se um espaço muito importante para garantir esse primeiro acesso.
Mas, quais os benefícios do desenvolvimento integral aos alunos? Listamos oito motivos para implantar esse modelo educacional em sua escola!
1. Proposta contemporânea.
Por conta das demandas do século XXI, e visando melhorar o mundo ao longo dos anos, o objetivo da educação integral é a formação de sujeitos críticos, autônomos, conscientes e responsáveis por seus valores, atitudes e pelo mundo.
2. Inclusão dos diferentes tipos de inteligência.
Por meio do estudo de diversas linguagens, recursos e espaços, o desenvolvimento da educação em suas variadas dimensões promove a inclusão dos alunos que possuem diferentes tipos de inteligência, proporcionando a equidade entre os estudantes.
3. Sentido ao conhecimento.
A didática baseia-se na contextualização e no estímulo da curiosidade dos alunos, que são desafiados a resolverem problemas reais, e assim passam a relacionar mais facilmente o conteúdo à sua realidade.
4. Centralização do estudante.
O projeto pedagógico é elaborado em vista dos interesses e necessidades de aprendizagem de cada aluno, tornando o ensino direcionado. Para atender a singularidade de cada um, o educador deve ter um vasto conhecimento acerca das diversas formas de aprendizado existentes entre os estudantes, tendo assim a oportunidade de potencializar as práticas e recursos educativos explorados em sala de aula.
5. A criatividade é estimulada.
O aluno tem o direito de expressar seus sentimentos, pensamentos e saberes singulares e, por meio das brincadeiras, obtêm espaço e liberdade para explorar sua criatividade, posicionando sua visão diante de questões cotidianas, de relações e da sociedade.
6. Aluno protagonista de seu aprendizado.
Na educação integral, o professor torna-se um intermediador entre conteúdo e aluno, uma vez que instigando os estudantes por meio de atividades práticas, estes passam a ter a iniciativa de buscar o conhecimento, facilitando sua absorção.
7. Riqueza humanística.
A proposta baseia-se na ideia do reconhecimento e abolição de barreiras políticas, culturais e sociais, proporcionando a interação e inclusão dos alunos, respeitando suas diferenças, sejam elas raciais, financeiras, demográficas, sexuais, religiosas ou quaisquer outras. Assim, a diversidade é respeitada e também é usada como método do desenvolvimento de atitudes de respeito e compreensão entre os estudantes.
8. Educação além da sala de aula.
Quanto mais diversas e complexas as interações e vivências de um indivíduo, mais rico tornam-se seu universo social e cultural, seu reportório, e suas conexões com as pessoas e com o mundo.
É por isso que, explorar o aprendizado em diferentes ambientes e dinâmicas possibilita um maior aproveitamento e desenvolvimento das atividades coletivas, da troca de conhecimentos, do diálogo e da criatividade dos alunos. Assim, a sala de aula deixa de ser o único espaço de aprendizado.

Por: ZOOM education for life