Capacidades cognitivas: preparando os alunos emocional e socialmente - ZOOM Education

Capacidades cognitivas: preparando os alunos emocional e socialmente

O ensino de fórmulas, teorias e de conteúdos didáticos ainda é muito importante no mundo profissional e acadêmico. Porém, com os desafios propostos pelo século 21, somente esses ensinamentos não bastam.
O mercado de trabalho requer pessoas inteligentes emocionalmente, que saibam agir perante as dificuldades, que sejam tolerantes e que não se desestimulem por conta de um erro, pelo contrário: que percebam a falha como uma oportunidade de melhora. Segundo a UNESCO, são quatro os pilares da educação: aprender a ser, aprender a conviver, aprender a conhecer e aprender a fazer.
Pensando nisso, listamos 7 atitudes simples que podem ajudar o educador a mostrar aos seus alunos diferentes maneiras de enxergar o mundo, contribuindo assim para a construção do homem do futuro.
1. Nas aulas práticas, utilize material de uso comum, em que todos têm o dever de cuidar, guardar e organizar. Essa atitude estimula o trabalho em equipe, a organização, a colaboração e o pensamento no próximo, afinal outros colegas usarão aquele mesmo material.
2. O trabalho em equipe também pode ajudar no desenvolvimento de ajuda mútua, de respeito às diferentes opiniões, de empatia e do estreitamento de relações interpessoais.
3. Abuse de atividades divertidas e práticas, onde a energia, a autoconfiança e o entusiasmo podem ser explorados.
4. É de suma importância que o educador estimule os alunos a não desanimarem quando cometerem um erro e que os incentive a sempre buscarem a melhora em todos os segmentos da vida.
5. Quando houver alguma dificuldade em determinada tarefa, se necessário, dê dicas ao aluno, mas tente não interferir tanto, para que ele consiga resolver o problema sozinho. Depois da resolução, ele se sentirá contente e orgulhoso com a própria vitória, e perceberá que está aprendendo.
6. Outra atitude muito importante é que o professor permita que o aluno tenha autonomia no aprendizado. Ou seja, o educador deve despertar o interesse do estudante, e orientá-lo ao caminho mais benéfico ao entendimento de determinado conteúdo.
7. Problematize os assuntos estudados em sala de aula, e promova a reflexão aos alunos, assim eles conseguem desenvolver a capacidade de pensamento crítico.
A partir dessas pequenas ações, o individualismo, a competitividade e a intolerância podem ser evitados, e os nossos jovens tornam-se mais humanos e conscientes, pensando em um bem comum e sabendo viver com responsabilidade. Portanto, tornam-se melhores cidadãos e profissionais no mercado de trabalho.
O papel do educador é justamente assegurar e colaborar com a formação desses jovens, e por meio da educação, transformar o mundo em um lugar melhor.

Por: ZOOM education for life